Costumo dizer que abrir uma empresa é como fazer uma longa viagem.

Todo o empreendedor encontra, no seu caminho, o desafio de estar sozinho e também de ter de contratar. No percurso, descobre que precisa de ter competências generalistas, desde saber vender a saber comunicar o seu negócio e vendê-lo. E, ao avançar, percebe ainda a necessidade de acumular pelo menos mais duas capacidades: a de saber ler os resultados financeiros e a de conhecer a concorrência e diferenciar-se dela.

Neste artigo, listei 11 coisas que deve (mesmo!) saber antes de abrir uma empresa (com o link para alguns artigos onde cada ponto mais detalhadamente).

  1. Os resultados da sua empresa vão depender essencialmente de si, das suas decisões e das suas escolhas. Não da economia, do mercado, do governo ou sistema fiscal.
  2. Quem falha em planear, planeia em falhar.
  3. O principal trabalho de um empresário, mais do que fazer as coisas, é o de liderar a sua equipa na execução consistente do seu plano.
  4. O crescimento de uma empresa não se esgota nas vendas É necessário gerar um lucro e transformá-lo em fluxo de caixa. É na medida em que for capaz de fazer isso, de forma consistente e previsível, que o valor da empresa cresce.
  5. Não posso jogar um jogo sem acompanhar o marcador. Se não sei o resultado não posso distinguir quem está a ganhar de quem está a perder. Nas empresas o principal marcador é a contabilidade. Precisa de a acompanhar mensalmente.
  6. O dinheiro não nasce todo igual. Nas empresas temos de distinguir dinheiro das atividades comerciais, de dinheiro das atividades de investimentos, de dinheiro das atividades de financiamento. A forma como devemos usá-lo depende de conhecermos a origem.
  7. Precisa de desenvolver uma proposta única de venda. Algo que distinga a sua oferta das que tem a concorrência e que sirva a um determinado nicho de mercado. Depois preciso fazer com que esse nicho começa e valorize essa solução.
  8. Necessita, em cada momento, de ter ativas um mínimo de 10 estratégias de marketing.
  9. Antes de procurar novos clientes é mais fácil, mais e mais rentável e mais congruente vender mais e mais vezes àquelas que já são nossos clientes.
  10. O que é medido é feito. O que é medido é controlado. Tudo o que muda pode ser medido.
  11. É decisivo investir constantemente em conhecimento. Fazer cursos, ler livros e ouvir CD’s… É o que não sabemos, que nos pode causar prejuízos. Mais conhecimento permite-nos melhores escolhas e decisões.

Gostou deste artigo? Se quer receber quinzenalmente conteúdos como este então subscreva a nossa newsletter aqui!

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notifique-me se