Sabe para onde vai? | Conteúdos Paulo de Vilhena

A esmagadora maioria dos empreendedores que eu conheço não sabem claramente para onde vai. Consequentemente, no seu dia a dia não são capazes de tomar decisões. É para eles difícil fazer as escolhas mais básicas no que respeita ao dia a dia da sua atividade. E porquê? Porque se não sabem para onde vão, como é que podem escolher o caminho a tomar?

Um elevado número de empresas vive o dia a dia sem qualquer plano em mente.  Quando muito, nas minhas visitas, deparo-me com alguma definição de objetivos no crescimento das vendas. Porém, é normalmente um cálculo de crescimento percentual para um ano. Ora, um ano é muito pouco para o planeamento estratégico. Se só tivermos em conta o imediato, podemos estar a prejudicar-nos largamente a longo prazo, com um impacto nos dez anos seguintes, ou mais.

É absolutamente crítico nós definirmos qual é a visão futura da nossa empresa. 

Temos de ser capazes de projetar uma visão a 3, 5 anos pelo menos. Só depois nos podemos focar naquilo que temos de fazer no ano seguinte para nos aproximarmos dessa visão. Assim, torna-se muito mais fácil fazermos escolhas.

Isto não significa que não possamos mudar de ideias pelo caminho. Podemos perceber que, entretanto, há tendências diferentes do mercado e replanear. Ainda assim, temos de ter uma direção que nos faz progredir.

Resumindo, todas as realizações começam com um fim em mente. Porque não é possível realizar nada sólido, sustentado, por acaso. Um empresário tem de se focalizar no futuro a longo prazo e não descurar a análise da concorrência e das estratégias de mercado, entre outros aspetos.

Lembre-se que as escolhas mais importantes são as que fazemos hoje!
Mas não podemos fazer escolhas hoje sem saber para onde vamos amanhã! 
E se não soubermos para onde vamos nenhum caminho será favorável!

 

Gostou deste artigo? Se quer receber quinzenalmente conteúdos como este subscreva a nossa newsletter aqui!

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notifique-me se