Tag

tempo

Browsing

A gestão do tempo é um dos desafios da maior parte dos profissionais seja de que área for. Antes de mais, é importante reforçar que o tempo não pode propriamente ser gerido, uma vez que o tempo que está à nossa disposição é sempre o mesmo. Na verdade, o que podemos gerir são as atividades que encaixamos no tempo que temos disponível. Neste artigo, falo-lhe de três erros crassos que são demasiado comuns entre os comerciais e que fazem com que sintam que estão constantemente a correr contra a tempo. 1. Não ser produtivo Nós habituámo-nos, por alguma razão, a confundir atividade com produtividade. A maior parte dos vendedores trabalha 8 horas por dia, ou mesmo mais do que isso. Portanto, não está de todo em causa o tempo que trabalham. Mas será que se estão a dedicar esse tempo às atividades que vão de facto gerar impacto nos…

Quem me acompanha sabe a importância que os livros têm na minha vida. Posso mesmo dizer que até hoje não houve nenhum desafio na minha vida para o qual eu não tivesse encontrado solução num livro. Desde problemas relacionais a problemas de saúde e problemas financeiros, todo o tipo de desafios que eu tenho tido na vida, eu tenho resolvido com conhecimento. E a verdade é que ainda não descobri nenhum veículo de conhecimento que para mim funcionasse melhor do que livros. Eu sempre tive o hábito da leitura. E posso garantir-vos que isso me ajudou a ser a pessoa que sou hoje. Partilho convosco uma das maiores lições que um dos meus mestres, Jim Rohn, me deixou. Ele dizia: “se queres ser bem-sucedido na vida, assegura-te de que lês um livro por semana.” Esse foi um dos conselhos que eu guardei para a vida. E posso dizer-vos que só…

Nós habituámo-nos por alguma razão a confundir atividade com produtividade. “Trabalhar muito” está longe de significar conseguir bons resultados. Mas não termos bons resultados também não significa que não nos tenhamos esforçado, e muito. Na grande maioria das vezes, quando discutimos resultados, não está em causa o número de horas que cada vendedor dedica às suas funções. A maior parte dos comerciais trabalha 8 horas. Muitas vezes até mais do que isso. No entanto, podem não estar a dedicar essas 8, 9, 10 horas às atividades que vão de facto fazer a diferença na sua atividade. E uma das atividades fundamentais e das quais os comerciais não podem mesmo descurar é a geração de novos contactos. Na área comercial, é absolutamente crítico que se concentre na alimentação do seu funil comercial constantemente. Independentemente daquilo que esteja a vender, é fundamental que continue a fazer vários novos contactos, novos leads todos…

Todos queremos ser mais e mais produtivos. Conseguir fazer mais coisas em menos tempo. Conseguir mais resultados com menos esforço. Mas como? Eu acredito que há uma coisa crítica  a fazer. O nosso tempo é limitado e é o maior fator crítico do nosso sucesso. Seja no trabalho ou na nossa vida pessoal, estamos constantemente a escolher com que atividades vamos ocupar o nosso tempo. Uma das ideias que eu tento trazer ao mercado com alguma frequência é a ideia de que nós vivemos num mundo dominado por leis. Não só as leis criadas pelo homem mas também as leis que já cá estavam quando cá chegámos. Ou seja, eu acredito que há uma série de leis universais com as quais é crítico que nós nos alinhemos para podermos atingir determinados resultados. Uma dessas leis chama-se Lei de Pareto e diz que em quase tudo na vida nós temos uma…

Imaginem uma canoa com dois atletas. Um rema para a frente e o outro para trás. Qual será o resultado? Provavelmente aquela canoa não vai sair do mesmo sítio por mais esforço que os dois canoístas façam. Imaginem agora um hamster dentro da sua roda de exercício. Por mais que ele se esforce também não consegue sair do mesmo sítio. Desde pequena, sempre me ensinaram que a vida não era fácil. Que não se conseguiam atingir resultados sem esforço. Que tudo na vida teria de ser conseguido com muito trabalho e dedicação árdua. Hoje olho para trás e percebo que aquela foi uma lição útil porque, na vida, é realmente importante estarmos disponíveis para fazermos esforços. Só aceitando desafios e fazendo coisas a que não estamos tão habituados é que podemos ir além dos nossos limites, dando o nosso melhor em tudo aquilo que fazemos. É importante estarmos disponíveis para…

Já partilhei várias vezes que considero a alienação o maior flagelo económico do final do século XX até aos nossos dias. Mas converter uma equipa ao envolvimento é um desafio para qualquer líder. Colaboradores que fazem a tarefa pela tarefa e não pelo resultado são um problema passível de ser identificado em quase todas as empresas. Não sabe o que é alienação?! Descubra neste artigo Faz parte do trabalho dos líderes criar envolvimento.  Mas será que é sempre possível? Talvez seja. Aliás, somos ensinados a acreditar que tudo é possível. No entanto, para mim, a questão não é se é possível ou não. Mas sim se vale a pena fazê-lo. Por outras palavras, converter uma equipa que esteja verdadeiramente alienada numa equipa envolvida é uma tarefa que vai implicar um enorme esforço por parte do líder. Para além do esforço, esse processo vai provavelmente levar muito tempo até que o líder…

A esmagadora maioria das vezes em que um colaborador me pediu um aumento eu não dei. E de todas as vezes em que o fiz, arrependi-me… todas! Por outro lado, todos os aumentos que dei voluntariamente acho que foram bem dados. E porque é que é assim? É simples… Porque tem de haver uma justificação para qualquer aumento que vá além do tempo que a pessoa trabalha na empresa. Ou seja, uma pessoa entra numa empresa a receber um determinado valor. Um ano depois quer passsar a receber mais 10%. E porquê? É importante perceber o que ela sabe fazer agora que não sabia fazer há um ano. Que livros que leu? Que cursos frequentou? Em alguma coisa as suas competências têm de ter crescido para justificar um aumento. Porque se é a mesma pessoa que há um ano, então não há por que a sua remuneração crescer. Mas se, ao…

Alguns estudos feitos em empresas dizem-nos que cerca de metade do nosso tempo de trabalho é gasto a socializar e a tratar de assuntos pessoais. A isto juntam-se vários atrasos e intervalos que fazemos. Portanto, perdemos uma parte significativa do nosso tempo com “distrações” que nos tiram o foco dos nossos objetivos e nos afastam de os alcançarmos. Então, é essencial tornar a nossa execução mais produtiva e efetiva. Isto é tão ou mais verdade para os comerciais. Uma vez que vivem tendencialmente dos seus resultados, a maneira como os vendedores aproveitam o seu tempo torna-se decisiva para a qualidade dos seus desempenhos. Por isso, vou dar-lhe alguns conselhos para que se mantenha focado e garanta uma execução produtiva: 1 – Prepare cada tarefa antes de iniciar a sua realização 2 – Liberte o seu espaço de trabalho antes de começar qualquer tarefa Trabalhe com a sua secretária limpa e…

Quer na minha atividade de acompanhar o crescimento de empresas, quer nos cursos que dou, um dos temas sobre os quais mais vezes me questionam tem que ver com os desafios relacionados com a gestão do tempo. Ora, para mim, existem duas decisões que substituem qualquer curso que possa fazer sobre esta temática. Então vou partilhar consigo as duas principais decisões que cada um de nós deve tomar para ser mais produtivo. E são apenas e só duas decisões. 1.ª Decisão – Decidir o que fazer e o que não fazer! A lista das coisas que temos de fazer não é mais importante do que a lista das coisas que não podemos fazer. Porque as nossas 24 horas estão ocupadas, seja a fazer coisas produtivas, seja a fazer coisas que não são produtivas. Então, mesmo quando nos limitamos a procrastinar, estamos a ocupar o nosso tempo! E é importante que…

Para qualquer que seja a nossa atividade profissional, devemos reconhecer o nosso alvo de produtividade. No centro deste alvo encontram-se as tarefas mais produtivas e o tempo mais bem pago. Contrariamente, conforme nos vamos afastando do centro, vamos encontrando as tarefas menos produtivas e que menos desmultiplicam o resultado do nosso esforço. Já pensou no seu alvo de produtividade? Sabe que tarefas lhe trazem mais resultados e dinheiro? E aquelas em que não deve investir a maioria do seu tempo? Pensemos então em qual será o alvo de produtividade de um consultor imobiliário. O centro do alvo O centro do alvo é sempre trabalho intelectual. É o tempo de pensar. Quando os consultores imobiliários estão a medir a sua atividade, estão claramente no centro do alvo. E este é o tempo mais bem pago. Definir objetivos, fazer planos para os atingir, fazer o melhor juízo sobre as tarefas que devem ser…