Curso Mini-MBA. Inscreva-se Aqui.
Curso Mini-MBA. Inscreva-se Aqui.
Próxima Página Próxima Página

Se se estabelecer por conta própria torna-se obrigatoriamente um empreendedor? Talvez não. Na verdade, em muitos dos casos quem monta uma empresa não desempenha o papel de empreendedor, mas sim as funções de um técnico. Muitas vezes, um técnico acima da média, mas insatisfeito!

Sabe que existe um “mito” em volta do papel principal de um empresário?

No nosso dia a dia, uma das principais coisas que fazemos, é ajudar as empresas a melhorar os seus resultados…

… e talvez o maior desafio que encontro é aquilo que chamo, inspirado pelo Michael Gerber, o Mito do Empreendedor!

No vídeo abaixo eu explico:

≫ o principal motivo que leva alguém a montar um negócio
≫ o que normalmente acontece a essas pessoas e o que leva à estagnação do negócio
≫ qual a principal função de um empresário
≫ o principal desafio que encontrará em termos de liderança.

A reter:

Conforme aumenta a complexidade da organização, o empresário não pode continuar a desempenhar o papel de técnico. Tem de se elevar no organograma. Em muitas empresas isto não acontece porque o empresário tem medo de perder o controlo.

Mas o empresário que não confia nos colaboradores para delegar, que acredita que é o único a conseguir fazer um trabalho de excelência e que centraliza toda a informação na sua cabeça conduz inevitavelmente a sua empresa ao bloqueio e ao desaparecimento.

É crítico que a empresa funcione na ausência do empresário.

Para escapar a esta armadilha, o empresário deve iniciar o seu projeto com a criação de um organograma. (Não sabe como definir um organograma? Aprenda neste artigo!)

Do ponto de vista da execução, o empresário deve estar no topo do organograma, desenhar um plano, liderar a equipa e controlar os resultados. O empresário é um criador e um coordenador ou líder.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notifique-me se