COMETE ALGUM DESTES 25 ERROS?
FAZ ESTES 25 ERROS?
→ Descubra Aqui ← → Descubra Aqui ←
Tag

empreendedor

Browsing

Se se estabelecer por conta própria torna-se obrigatoriamente um empreendedor? Talvez não. Na verdade, em muitos dos casos quem monta uma empresa não desempenha o papel de empreendedor, mas sim as funções de um técnico. Muitas vezes, um técnico acima da média, mas insatisfeito! Sabe que existe um “mito” em volta do papel principal de um empresário? No nosso dia a dia, uma das principais coisas que fazemos, é ajudar as empresas a melhorar os seus resultados… … e talvez o maior desafio que encontro é aquilo que chamo, inspirado pelo Michael Gerber, o Mito do Empreendedor! No vídeo abaixo eu explico: ≫ o principal motivo que leva alguém a montar um negócio ≫ o que normalmente acontece a essas pessoas e o que leva à estagnação do negócio ≫ qual a principal função de um empresário ≫ o principal desafio que encontrará em termos de liderança. https://www.youtube.com/watch?v=2Joj7Jcc2Vo&t=44s A reter:…

Como ser um empreendedor de sucesso, mesmo antes de ter uma empresa? Os grandes casos de sucesso empresarial normalmente não amadurecem com o tempo. Começam logo dessa forma. Porque as pessoas que os fundam têm geralmente uma perspetiva empreendedora completamente diferente da tradicional sobre os negócios e de como estes devem funcionar. É essa sua perspectiva que faz a diferença nos seus resultados. Estes empresários usualmente têm uma visão clara de como deve funcionar a sua empresa quando estiver “pronta”. Sabem também como atuará a empresa na altura em que a dimensão prevista for atingida, e têm consciência de que, se não agirem dessa forma desde o primeiro dia, nunca irão lá chegar. O presente é moldado de acordo com a visão do futuro. Isto revela uma compreensão clara do que é necessário para montar um grande negócio. Não é o produto, o serviço, nem mesmo o trabalho que são…

Quando começamos a pensar em algo novo, ou em algo que está fora da nossa zona de conforto, as pernas tremem, os braços suam e sentimos umas borboletas na barriga… Porque nunca sabemos quando é altura perfeita avançar. Há inúmeras reações que podemos ter: 1) Há quem siga de uma forma aventureira, sem qualquer preparação; 2) Há quem fique completamente bloqueado e não faça mesmo nada; 3) Há quem procure mais informação para tentar perceber os riscos que poderá estar a correr e fique parado a pensar no assunto; 4) Há também quem vá andando devagar, pé ante pé, tentando perceber os novos terrenos, não ficando paralisado, mas também não avançando sem rede. E o meu discurso é para aqueles que não dão um passo, até se considerarem completamente preparados, até encontrarem o momento perfeito, quando tudo estiver estudado e sabido para o resultado sair perfeito… enfim os perfecionistas paralisados.…

A demonstração ou mapa de fluxo de caixa é um dos principais marcadores de contabilidade que temos de analisar frequentemente para que sustentarmos as nossas decisões e garantirmos a saúde da nossa empresa. Este mapa dá-nos uma lição muito importante. O dinheiro não é todo igual! E se ele não é todo igual, não pode ser tratado da mesma forma. Nós temos de discriminar o dinheiro de acordo com a sua origem. Só quando vemos o mapa de fluxo de caixa é que percebemos isto. Neste vídeo, explico-lhe os diferentes tipos de dinheiro que existem numa empresa. E porque não os pode encarar nem gastar da mesma forma. Resumindo, há 3 tipos de dinheiro numa empresa: 1 – Dinheiro “O”: advém da atividade operacional da empresa. Se comprarmos matéria-prima, a transformarmos e vendermos, ou se prestarmos um serviço e faturarmos esse serviço, geramos dinheiro “O”. Este é o único tipo…

Geralmente pensa-se que quem monta uma empresa e se estabelece por conta própria é um empreendedor. Todavia, é raro que assim seja. Hoje falo-vos do mito do empreendedor. Quem monta uma empresa é frequentemente um técnico. Muitas vezes, um técnico acima da média, mas insatisfeito! É por exemplo o caso de um fantástico chef de cozinha, que se fartou de trabalhar para os outros e decide montar o seu próprio restaurante. No dia em que o restaurante abre, este chef irá para a cozinha fazer o trabalho técnico subjacente ao negócio. Muitas PME, por exemplo, funcionam em auto-gestão. Porque ninguém está a fazer as funções de gestão, enquanto o empresário está na função operacional. Estas PME não estão a ser geridas, mas sim a ser operadas. Ou seja, encontram clientes, fecham vendas, entregam o serviço, pedem referências e fazem o ciclo todo de novo. Se o derradeiro desafio é o…

Se pensar em si como um pescador, qual seria a principal decisão estratégica a tomar antes de ir para o mar? É isso mesmo… Qual a espécie de peixe  que pretende pescar. Se pensar bem, essa também acaba por ser a primeira decisão de um empreendedor. Ou seja… Qual é o seu nicho de mercado? De um ponto de vista estratégico, percebermos a quem queremos vender é a principal decisão que devemos tomar porque todas as outras decisões, nomeadamente as de comunicação e de marketing,  as de vendas, as de refinamento da proposta de valor, e até a  análise da concorrência dependem de qual é a parte do mercado que eu quero servir. A economia de nichos funciona melhor Ainda hoje, a maior parte dos empreendedores tenta servir o maior número de pessoas possível, chegar a toda a gente. Quanto mais desafios têm mais tentam alargar a sua base de…

Somos normalmente ensinados desde pequenos que o nosso percurso na vida deve respeitar determinados parâmetros. Por exemplo, no que toca à nossa vida profissional, a maior parte de nós é ensinado a ir à escola, a ser um bom aluno para depois arranjar um bom emprego. Nas universidades, seguindo a mesma ordem de ideias, somos levados a especializarmo-nos em determinadas áreas. Mais tarde, no mercado de trabalho, somos ensinados a seguir instruções e a aumentar o nosso nível de especialização, tornando-nos o melhor possível enquanto empregados, para dessa forma evoluirmos na carreira. A própria sociedade tem tendência para aumentar esta pressão, criando a ideia de que o modelo de bom cidadão será o de alguém com um bom nível de educação e com um bom emprego. Regra geral, aqueles que se especializam acabam por trabalhar para aqueles que lideram. E os que lideram são normalmente os generalistas. A questão fundamental…