Curso Mini-MBA. Inscreva-se Aqui.
Curso Mini-MBA. Inscreva-se Aqui.
Próxima Página Próxima Página
Tag

valores

Browsing

Um dos aspetos que levam uma empresa ao nível de excelência é ter as pessoas certas. Nós, empresários e empreendedores, precisamos de trabalhar com pessoas que sejam competentes, mas que tambémn tenham valores alinhados com os nossos. Mas como saber quem são as pessoas certas? Jim Collins, no livro De Bom a Excelente, diz que a primeira decisão de todas as empresas é Quem escolhemos? E que depois de escolher as pessoas certas, tudo se torna mais fácil. Considero pela minha experiência que nós precisamos de pessoas viciadas em crescimento. Profissionais que queiram estar acima da média e envolvidos com os resultados. Pessoas que possamos treinar em seguir os sistemas que nós desenvolvemos e que sintam a empresa como sendo sua. Mais vale, por vezes, pagar um pouco mais por um profissional de qualidade, porque ele vai acrescentar valor e justificar o preço que pagamos. A pessoa que apenas quer…

Se queremos atrair as pessoas certas, temos também de ser a pessoa certa. O mesmo sucede se queremos atrair pessoas competentes, grandes profissionais e honestos. Nós temos de ser a pessoa que queremos atrair. Na minha opinião, a liderança está intimamente ligada ao desenvolvimento pessoal. Isto porque a liderança não deixa de ser resultado da escolha voluntária, consciente ou inconsciente, que um grupo de pessoas fazem quando decidem seguir-nos. A liderança não é uma decisão do líder, mas sim do seguidor. Ele escolhe seguir outra pessoa. Por isso pense nas pessoas que tende a seguir? Quais são os seus valores, princípios, práticas? No geral, nós tendemos a seguir pessoas que têm padrões mais elevados do que os nossos, que acreditamos que nos levam onde não conseguiríamos chegar sozinhos. Por isso, eu acredito que o processo de nos tornarmos líderes passa por nos tornarmos alguém atrativo e que os outros escolhem…

A cultura empresarial reflete os valores mais importantes dos líderes da empresa, os comportamentos que são aceitáveis e que devem ser mantidos como inegociáveis. Ora, quando entramos numa empresa que já está a laborar temos de nos saber adaptar à cultura já definida. Devemos por isso perceber se nos enquadramos nos valores e nos pontos de cultura, pois, por mais que acreditemos que os nossos são melhores, não os vamos conseguir impor. Hoje quando os meus clientes de coaching empresarial me fazem questões sobre recrutamento, tenho esta lição muito presente. Aconselho sempre a procurar pessoas com os valores alinhados com aquilo que é a cultura da empresa. As questões técnicas alinham-se depois, os conhecimentos adquirem-se, mas os valores não se mudam e se entrarem em conflito nunca vamos conseguir resolver. Quando fazemos uma entrevista de recrutamento devemos ter muito claro quais os valores vividos internamente. E depois devemos focar-nos…

Os nossos valores e convicções são principais fontes do nosso sucesso. E, como tal, são também os nossos principais fatores limitadores. Simples palavras que dizemos ou escrevemos sobre nós próprios influenciam grandemente o nosso desempenho em qualquer área da nossa vida. Começo por vos contar uma lembrança da minha infância. Quando eu era pequeno a minha história favorita era “Ali Babá e os 40 Ladrões”. Acredito que era porque duas palavras usadas em conjunto abriam a porta de todas as riquezas: “abre-te sésamo!” E, de repente, afastava-se uma rocha e nós entrávamos na caverna onde todas as riquezas estavam disponíveis. Entretanto já na idade adulta, uma das maiores, se não mesmo a maior descoberta que fiz, foi que há de facto duas palavras que, quando usadas em conjunto, abrem as portas para todas as riquezas. Aprendi isto por um lado com psicólogos que se especializaram-se em performance humana. Mas também…

Desde pequenina que ouvi que a liderança é um caminho solitário. Ser responsável por uma empresa implica não ter amigos. Implica que todos estão representar um papel e que temos que desconfiar de todos os que estão à nossa volta. Provavelmente por ouvir isto, sempre tive medo da liderança pois eu não sei trabalhar entre desconhecidos ou com pessoas com quem estou sempre de pé atrás. Mas será que tem mesmo que ser assim? Nos últimos anos tive empresas próprias e também liderei equipas numerosas nas empresas por onde passei. Não quer dizer que daí tenham saído os meus melhores amigos, mas em todas elas me senti bem. Senti-me acompanhada e senti-me rodeada por pessoas leais. É verdade que houve empresas em que senti mais lealdade do que noutras. Mas quando analisado de uma forma fria, consigo relacionar essas diferenças com a cultura vivida em cada uma dessas empresas. Somos…

É importante que as empresas tenham bem definidos e conhecidos os seus pontos de cultura. Porque estes são valores inegociáveis que vão garantir que todos os colaboradores se comportam alinhados com os mesmos princípios. Como coach empresarial trabalho com muitas empresas de diversos ramos de atividade e diferentes dimensões. Um dos problemas de que os empresários mais se queixam é de terem de andar sempre atrás dos seus colaboradores. Terem de controlá-los e explica-lhes como proceder vezes sem conta para garantir que estes fazem as tarefas como é suposto e que não se perdem no caminho. Mas será que está claro para todos o que é aceitável na empresa? Todas as pessoas têm os seus valores, características que valorizam muito e que condicionam todas as suas decisões e comportamentos. Estas características são únicas e podem ser muito diferentes de pessoa para pessoa. Nas empresas é semelhante, e essas características têm…

Sabe quais são os pilares estratégicos de uma empresa? Na maior parte das PME com que nos vamos cruzando na nossa atividade, não é frequente encontramos visão, missão e valores da empresa claramente definidos e escritos e, principalmente, conhecidos e vividos pelos colaboradores. A cultura de uma empresa é o que faz a diferença entre termos um conjunto de bons colaboradores ou uma boa equipa. E a cultura de uma empresa é dos aspetos mais subavaliados pela maior parte dos empresários. Por outras palavras, a cultura de uma empresa é o que distingue se o resultado dos esforços individuais será menor ou maior do que a soma das partes. A VISÃO James MacPherson, um dos maiores estudiosos do processo de liderança, concluiu na sua investigação que a maior característica dos Líderes empresariais é terem uma visão. Até na bíblia surge a ideia de que “quando não existe uma visão…