Arquivo de conhecimento - Paulo de Vilhena
EBOOK GRATUITO Vendas, Lucro, Fluxo Caixa
EBOOK GRATUITO Vendas, Lucro, Fluxo Caixa
Fazer Download Fazer Download
Tag

conhecimento

Browsing

Nos meus cursos, costumo falar de uma linha a que chamo “a linha da vida”. O facto de vivermos acima ou abaixo desta linha determina aquilo que conseguimos alcançar na vida. Este foi um princípio que aprendi com Brad Sugars. Regra geral, tendemos a viver abaixo da linha! Porque, de alguma maneira, somos condicionados a fazê-lo pela nossa família, sociedade e ambiente onde nascemos e crescemos. E quando é que vivemos abaixo da linha? Cada vez que encontramos uma desculpa para aquilo que não aconteceu e devia ter acontecido. Sempre que dizemos que a culpa é da economia, das circunstâncias, da escola onde andámos, do sol, da chuva, do passar das estações do ano… o que quer que seja…. Cada vez que arranjamos um álibi para alguma coisa que não correu da forma como queríamos, criamos condições para nunca sermos bem-sucedidos. Quando dizemos que uma entrega não foi feita porque…

Quem me acompanha sabe a importância que os livros têm na minha vida. Posso mesmo dizer que até hoje não houve nenhum desafio na minha vida para o qual eu não tivesse encontrado solução num livro. Desde problemas relacionais a problemas de saúde e problemas financeiros, todo o tipo de desafios que eu tenho tido na vida, eu tenho resolvido com conhecimento. E a verdade é que ainda não descobri nenhum veículo de conhecimento que para mim funcionasse melhor do que livros. Eu sempre tive o hábito da leitura. E posso garantir-vos que isso me ajudou a ser a pessoa que sou hoje. Partilho convosco uma das maiores lições que um dos meus mestres, Jim Rohn, me deixou. Ele dizia: “se queres ser bem-sucedido na vida, assegura-te de que lês um livro por semana.” Esse foi um dos conselhos que eu guardei para a vida. E posso dizer-vos que só…

Eu considero que a maior falácia desta Era da Informação em que vivemos é que conhecimento é poder. Toda a gente já ouviu certamente esta ideia. No entanto, o conhecimento só se transforma em poder no dia em que o pomos em prática. Por isso, para mim, conhecimento não é poder… é potencial. Nós só aprendemos de facto qualquer coisa quando o nosso comportamento muda em função desse conhecimento. É quando pomos o nosso conhecimento em ação que as coisas começam a mudar realmente para nós. Ao longo da minha vida profissional na área da educação empresarial, já ministrei inúmeros cursos para milhares de profissionais. Muitos deles, se não mesmo a maioria, estão no curso a ouvir uma série de ideias boas, a registá-las num caderno, a pensar que as vão fazer e no final… voltam às suas atividades profissionais e não fazem coisa nenhuma, não aplicam o conhecimento que…

Costumo falar daquilo a que chamo alavancagem como a chave do crescimento empresarial. Hoje explico-lhe como pode, na prática, alavancar e assim fazer crescer o seu negócio. Conheço essencialmente 7 formas de alavancar… Utilizando: 1 – O conhecimento dos outros Serei mais produtivo quanto melhores forem as minhas escolhas e decisões. A melhor forma de aumentar o conhecimento disponível de forma rápida é acedendo ao conhecimento de outras pessoas. Como podemos então fazer isso? Essencialmente através da leitura de livros, aproveitando os tempos mortos em que vamos a conduzir para ouvir CD’s gravados por referências nas áreas que sejam essenciais para nós, frequentando bons cursos, seminários e workshops, etc. 2 – A energia e o poder de execução dos outros Aqui surgem como principais sugestões a delegação de tarefas e a subcontratação. 3 – O dinheiro dos outros Se encontrarmos forma de financiar as nossas ideias e projetos com…

Vejo as empresas a pedir motivação… Vejo as pessoas a pensar em trabalhar mais horas e mais duro… E tudo isto como se a única forma de melhorar os nossos resultados fosse fazendo mais. Só trabalho duro vai deixar-nos cansados, mas trabalho inteligente pode deixar-nos ricos! E a maior parte das pessoas que eu conheço estão cansadas em vez de ricas… Por vezes, parece-me que subavaliamos o conhecimento tanto quanto sobreavaliamos a motivação. Imagine que tenho um colaborador que é um idiota e resolvo motivá-lo… É verdade, fico com um idiota motivado: parece perigoso não? Temos de ajudar as pessoas a encontrar o caminho certo e só depois podemos motivá-las. E ajudar as pessoas a encontrar o caminho certo é dar-lhes conhecimento para que elas encontrem esse caminho. Imagine que está num local desconhecido e que tem de se deslocar para outro sítio. O que prefere ter consigo, um orador…