Arquivo de escolhas - Paulo de Vilhena
Tag

escolhas

Browsing

A nossa vida é feita de escolhas e são as nossas escolhas que condicionam o rumo da nossa vida. No entanto, fazemos escolhas, quase sempre, sem conhecermos os dados todos. Por mais que nos esforcemos, nunca vamos saber tudo, nem conhecer tudo o que rodeia aquela decisão. Essa incerteza, o desconhecimento da verdade absoluta, é uma das razões porque temos muita dificuldade em fazer várias escolhas ao longo da nossa vida profissional e pessoal. Sentimos uma enorme insegurança. O medo de errar nas nossas escolhas paralisa-nos. A maioria das pessoas tenta pesquisar sempre um pouco mais, consultar outras opiniões, perceber o que a maioria escolhe e esperar eternamente à espera do momento ideal. Muitas vezes tentamos perceber o que a maioria das outras pessoas escolheria numa situação semelhante à nossa. Essa análise dá-nos o conforto de não estarmos sozinhos, de nos sentirmos mais acompanhados na decisão. Mas será que a…

Todos nós somos procrastinadores profissionais. Ou seja… Não fazemos aquilo que já sabemos que temos de fazer. E porque o fazemos (ou melhor, não fazemos)? Nós procrastinamos quando associamos mais dor do que prazer à ação que sabemos que devemos tomar. Há apenas dois motivadores para a ação humana: a dor e o prazer. Podemos não ter noção da razão que nos move, de uma forma consciente, mas tudo o que fazemos está relacionado com a nossa necessidade de evitar a dor e a nossa vontade de nos aproximarmos do que nos dá prazer. E isto é verdade para todos nós. Certamente todos nós conseguiríamos enumerar uma série de aspetos na nossa vida profissional e financeira em que sabemos que poderíamos ter determinados hábitos que nos tornariam mais bem-sucedidos nessas áreas. E no entanto… não o fazemos. O mesmo acontece em áreas da nossa vida como a saúde ou as…

Ao longo do tempo vai-nos sendo repetido e ensinado que é fundamental ter uma vida equilibrada. Mas será que o equilíbrio é mesmo uma coisa boa? Carreira, família, dinheiro, saúde, diversão, descanso, ambição, desejo, temperança… Dizem-nos constantemente que quando encontramos o equilíbrio entre estas áreas, encontramos consequentemente uma posição boa na vida. E nós vamos assumindo esta ideia como verdadeira. No entanto, quando olhamos para as pessoas que atingem feitos incríveis em determinadas áreas, entendemos com alguma facilidade que a maioria dessas pessoas chegou a esse nível de excelência exatamente por ter uma vida desequilibrada. Então, será que o equilíbrio é de facto o mais positivo, uma verdade inquestionável e inabalável? Por exemplo, um atleta de alta competição tende a desequilibrar a sua vida social. Porque concentra todo o seu esforço, atenção e energia no alcance de um determinado resultado. São vários os milionários que se descuidaram da sua saúde…

Acredito profundamente que o tempo e, por consequência, a sua gestão, é o único fator critico de sucesso. Porquê? A razão é muito simples.  A forma como nós decidimos usar as 24 horas que temos disponíveis, as escolhas que nós fazemos sobre como usar cada minuto, cada hora, cada manhã, cada tarde, cada noite… Às vezes, as pessoas pensam que produtividade é só referente ao que fazemos no horário de trabalho… mas vai além disso. O tempo está sempre a correr, e cada minuto que passou já não pode ser recuperado. Portanto, há um sentido de urgência que é fundamental para que possamos fazer mais. Se o tempo é o único fator crítico de sucesso, as escolhas que eu faço em como usar esse tempo são o cerne da questão. Todo o tempo que temos à disposição e que se está a esgotar… como que uma ampulheta que não para de…