Tag

cultura

Browsing

Algumas épocas do ano são propícias a certo tipo de reflexões, e o Natal é sem dúvida uma delas. O Natal é tradicionalmente a festa da família e um momento em que aproveitamos para passar tempo com as nossas raízes. Neste dia 25 de dezembro quero partilhar consigo uma reflexão sobre um dos nossos sentimentos mais profundos. É um valor que é um dos pontos de cultura da nossa empresa, e acredito que seja a base das mais profundas realizações humanas e quiçá da felicidade. Falo-lhe da Gratidão. A gratidão é a nossa capacidade de olharmos à volta e nos centrarmos nas coisas boas que temos. De manhã, quando nos levantamos, temos uma série de coisas boas à nossa volta e uma série de coisas menos boas. E temos o poder de escolher em que aspetos da nossa vida nos queremos centrar. Então, eu acredito que se, todos os dias,…

Se nós temos o poder de recrutar, treinar, despedir, criar uma cultura… e os resultados não estão a aparecer, então é porque nós, líderes, não estamos a saber fazer o nosso trabalho. Se a nossa equipa está alienada é porque nós também estamos alienados. Nós é que permitimos essa alienação. Ao invés, se nós estivermos envolvidos, as nossas equipas também estarão envolvidas. Olhemos para uma empresa como um icebergue. Um icebergue aumenta ou diminui conforme a temperatura da água e do ar. Se a temperatura descer, o icebergue vai crescer. Mas se por alguma razão a temperatura aumentar, o icebergue vai diminuir. Então, usando este exemplo, o trabalho de um líder é sempre manter a temperatura gelada, não só para manter o icebergue mas para fazê-lo crescer constantemente. Quando o icebergue cresce significa que a cultura da empresa melhora e os comportamentos sobem de qualidade. Consequentemente, os resultados também sobem.…

Desde pequenina que ouvi que a liderança é um caminho solitário. Ser responsável por uma empresa implica não ter amigos. Implica que todos estão representar um papel e que temos que desconfiar de todos os que estão à nossa volta. Provavelmente por ouvir isto, sempre tive medo da liderança pois eu não sei trabalhar entre desconhecidos ou com pessoas com quem estou sempre de pé atrás. Mas será que tem mesmo que ser assim? Nos últimos anos tive empresas próprias e também liderei equipas numerosas nas empresas por onde passei. Não quer dizer que daí tenham saído os meus melhores amigos, mas em todas elas me senti bem. Senti-me acompanhada e senti-me rodeada por pessoas leais. É verdade que houve empresas em que senti mais lealdade do que noutras. Mas quando analisado de uma forma fria, consigo relacionar essas diferenças com a cultura vivida em cada uma dessas empresas. Somos…

É importante que as empresas tenham bem definidos e conhecidos os seus pontos de cultura. Porque estes são valores inegociáveis que vão garantir que todos os colaboradores se comportam alinhados com os mesmos princípios. Como coach empresarial trabalho com muitas empresas de diversos ramos de atividade e diferentes dimensões. Um dos problemas de que os empresários mais se queixam é de terem de andar sempre atrás dos seus colaboradores. Terem de controlá-los e explica-lhes como proceder vezes sem conta para garantir que estes fazem as tarefas como é suposto e que não se perdem no caminho. Mas será que está claro para todos o que é aceitável na empresa? Todas as pessoas têm os seus valores, características que valorizam muito e que condicionam todas as suas decisões e comportamentos. Estas características são únicas e podem ser muito diferentes de pessoa para pessoa. Nas empresas é semelhante, e essas características têm…

Um bom equilíbrio de sistemas é o que necessitamos para sair da adolescência e chegar ao apogeu. Nem sistemas demais nem de menos, apenas o suficiente para estabilizar o crescimento do negócio. Quando somos eficazes a resolver os desafios que nos aparecem na fase da adolescência no ciclo de crescimento de um negócio chegamos ao apogeu. O apogeu é a fase pela qual todas as empresas esperam. A etapa em que definimos e atingimos os nossos objetivos de forma consistente. Aqui nós percebemos qual o processo de pensamento (e não as práticas) que nos tornou bem-sucedidos e tentamos mantê-lo a longo prazo. A empresa consegue manter um crescimento de vendas poderoso e mostrar uma ótima capacidade de transformar essas vendas em lucro. Crescimento e rentabilidade parecem estar de mãos dadas. A organização, na fase do apogeu, parece perfeitamente alinhada. As estruturas, os sistemas, os processos e as pessoas parecem estar…