Tag

ações

Browsing

Uma das coisas que me tentaram ensinar quando fui para o mercado financeiro é que ganhamos dinheiro com um ativo quando o vendemos. Esta é uma ideia muito vulgar, no entanto, muito errada também. Seja qual for o ativo que estejamos a comprar, temos de o encarar como uma coisa preciosa, da qual não nos queremos desfazer com facilidade. Porque comprar um bom ativo por um bom preço é uma coisa rara. Por isso, o dinheiro ganha-se na compra, e não na venda. Nós ganhamos dinheiro quando compramos bem. No entanto, o pensamento contrário é muito recorrente, por exemplo, no mercado de ações. Porém, imaginemos que eu comprava ações da Google. Se eu encontrasse ações da Google, por um preço certo, ou seja, se as encontrasse baratas, não as ia querer vender nunca na vida. Porque nunca mais ia conseguir comprar ações da Google ao preço que comprei aquelas. Muitos…

Ainda que sejam percebidos como ativos mais voláteis que outros bens móveis, as ações são historicamente o investimento que apresenta um comportamento mais rentável no mercado. Na realidade, a maior volatilidade só acontece quando a análise é feita em períodos curtos. Quando analisamos períodos longos, a diferença torna-se praticamente irrelevante. Quando comparadas com as obrigações, por exemplo, as ações apresentam, historicamente e analisando longos períodos, um retorno de cerca de 7% acima da inflação. É por isso o melhor mecanismo de criação de riqueza e de proteção contra a inflação. Historicamente, as ações são o melhor e mais seguro investimento no que respeita à preservação e aumento do poder de compra. Para além disso, excetuando os dividendos, só há incisão fiscal sobre elas quando as vendemos. As ações são um ativo seguro, mas devemos saber como nos comportar relativamente a este investimento. Há duas formas de nos posicionarmos na aquisição…