Tag

resultados

Browsing

Uma preocupação constante da maioria dos empreendedores é gerar mais contactos para as suas empresas. Atualmente, não é possível aumentar saudável e significativamente o número de contactos sem conhecer as regras do marketing de guerrilha. Mas primeiro importa saber por que é tão importante este tipo de ação. Nos dias que correm, somos bombardeados diariamente com um volume gigantesco de informação. Consequentemente, todos nós, enquanto clientes, somos cada vez mais seletivos quanto ao que merece o nosso tempo e atenção. Consequentemente, os anúncios convencionais tornaram-se uma distração facilmente descartável. Ora, o marketing de guerrilha quer-se tão chamativo que se torne impossível de ignorar. O objetivo final é desencadear uma determinada reação por parte dos prospetos. Para que possamos tirar o máximo partido deste tipo de ação, existem três regras que deve seguir. 1.º – Use no mínimo 10 táticas de atração de clientes em cada momento do tempo Com a…

Sabemos que a produtividade está intimamente ligada a uma gestão do tempo eficaz e satisfatória mas… E os nossos resultados monetários? Os nossos salários chegam-nos através de diversas fórmulas pré-definidas ou então filhas de um modelo de negócio novo, recentemente desenvolvido e capaz de inovar os budgets da empresa. Por isso, o comercial de sucesso não é um profissional pago à hora, mas sim um empresário capaz de produzir resultados convenientes e extraordinários. Hoje em dia, o sistema de compensação profissional está sobejamente diversificado mas, no entanto, quase todos os modelos resumem-se a um fator inequivocamente compreensível e atingível. Não somos pagos pelas horas que trabalhamos mas sim pelos resultados que produzimos. O serviço que apresentamos é a nossa imagem de marca e a qualidade desse serviço posiciona-nos entre os melhores ou os piores do mercado e, consequentemente, nos resultados financeiros que daí advêm. Neste momento, um comercial de sucesso…

Era um comercial stressado, mas a sua vida mudou radicalmente desde a sua primeira venda! A sua agenda foi o que mais mudou nos primeiros tempos, ficando muito preenchida. Horas definidas para as suas chamadas telefónicas, muitas reuniões agendadas e muito tempo para pesquisa das empresas dos seus potenciais clientes… Algo interessante começou também a suceder interiormente: ele já não era o mesmo. ♦ Quantas mais chamadas telefónicas fazia, mais confiante se sentia; ♦ Quanto mais treinava a sua apresentação de reunião de vendas, mais seguro ficava; ♦ Quanto mais aperfeiçoava o seu dossier de vendas, mais motivado estava. Foram muitas horas a organizar, a estudar, a praticar e a polir tudo o que necessitava para ser um bom vendedor. Sentia-se muitas vezes como se estivesse a construir uma casa. Todos estes elementos em que trabalhou durante semanas a fio eram os alicerces da mesma. O monstro da gestão do tempo Já não…

Caro empreendedor, será que tem a perfeita noção da importância de conhecer os números do seu negócio? Ao longo dos anos que tenho trabalhado com empresários… Um dos aspetos que vejo sempre ser tratado com maior ligeireza pela maioria é o conhecimento dos números subjacentes ao negócio. E não estou sequer a falar da questão contabilística. E sim dos  indicadores-chave de performance da sua atividade e da dos seus colaboradores. Ou, se preferir, os KPIs (Key Performance Indicators) – sigla inglesa mais utilizada neste contexto . Refiro-me à real importância  de perceber e classificar numericamente… Identificar os números críticos, o quê e quanto deve ser feito de cada tarefa na sua empresa para atingir o resultado que vida, que procura, e que almeja no futuro. Atingir o resultado final de forma mais fácil Pela lei da causa-efeito, a lei de ferro do universo… Nós sabemos que tudo o que temos na vida e,…

Conheço alguns empresários cujo objetivo é ficarem ricos. E outros ainda, talvez mais, que querem apenas viver como ricos. Quer no primeiro caso, quer especialmente no segundo, parecem-me objetivos muito curtos. Na minha perspetiva, a construção de uma empresa deve prender-se, acima de tudo, com a criação de um projeto sustentável. E a sustentabilidade de uma empresa virá sempre das competências de gestão que o seu quadro reúne e do controlo e monitorização do seu próprio progresso. Caso contrário podemos ter sorte por algum tempo, ou apanhar, pontualmente,  uma maré que esteja a subir, mas dificilmente as coisas nos correrão bem no longo prazo. Eu não sei quanto a si, que está a ler este artigo, mas pessoalmente não vejo grande interesse em ser (ou viver como) rico por algum tempo. Como não tenho grande entusiasmos em ter uma ótima saúde pontualmente, ou fantásticos relacionamentos que durem pouco. Pela parte que…

Quer aumentar os seus resultados? As nossas vendas, os nossos resultados, advêm do nosso comportamento e pensamento. São consequência do que fazemos ou deixamos de fazer. Raramente vejo um comercial dizer que não tem resultados porque não está a fazer as coisas certas. É raro alguém ter esse nível de consciência quando a realidade é exatamente essa. Se fazem o que sempre fizeram vão ter os resultados que sempre tiveram, na melhor das hipóteses.  Como é que eu mudo o meu comportamento? Costumo dizer que a nossa identidade é como um icebergue. Vê-se apenas 10% , aquilo que apreciamos uns nos outros, através do nosso comportamento.  A razão que conduz ao comportamento em si não se vê, está escondida debaixo de água. E o que será que compõe a parte do icebergue que está imerso? Aquilo que condiciona o que nós fazemos é a nossa maneira de pensar. Se eu pensar…

Cada vez mais ouço os empresários queixarem-se dos resultados. As vendas estão em baixo, as margens estão espremidas, o cash flow começa a ser muito escasso e os resultados nāo aparecem. Simplesmente, não veem oportunidades e estão muito céticos em relação ao futuro. O que me parece verdadeiramente preocupante é que falam como se não houvesse possibilidades de gerarem frutos da sua atividade. Como se as dificuldades fossem incontornáveis! O desafio que vos deixo, independentemente do setor em que se encontrem, é de analisarem o que se passa nessa indústria. E que confirmem se nenhum dos outros players está a crescer. E a resposta acaba por ser, sempre, a confirmação de que … … afinal há uma ou outra exceção. O que estou a tentar dizer com isto é que, na esmagadora maioria das vezes, os desafios são essencialmente originados pela gestão e não pela conjuntura. Como dizia um amigo…

A maior parte das pessoas e dos profissionais não atinge os resultados a que se propõe. Na minha opinião, a vida é como um pronto-a-comer, é como uma cafetaria. Portanto, nós vamos com o tabuleiro, escolhemos o que queremos para nos alimentarmos e depois vamos para a mesa onde podemos desfrutar da nossa refeição. Mas os melhores prontos-a-comer também têm uma fila a enfrentar. Por isso se queremos mesmo ir lá e comer, temos de esperar. Esta metáfora transmite-nos quatro lições. Primeira lição da vida: entre na fila Eu costumo dizer que o melhor do mundo a fazer qualquer coisa começou por ser o pior do mundo a fazer isso mesmo. Mas entrou na fila e esperou que chegasse a sua vez. Começou por ser o pior do mundo e então progrediu. Muitos de nós andamos pelo mundo a não entrar na fila. Andamos pelos prontos-a-comer, achamos que a…

Quando as pessoas me perguntam qual o melhor que pode fazer pelas vendas da sua empresa, de forma a aumentar os seus resultados… Respondo que se devem concentrar no que deve acontecer a seguir. E na minha empresa, preparamos planos de 90 dias, onde reunimos toda a equipa e tomamos todas as decisões, estabelecemos todos os padrões e sistemas, para que os resultados se alcancem no trimestre seguinte. Como organizar um plano de 90 dias? Em primeiro lugar, é crucial definir claramente quais são os seus objetivos de negócio e, acima de tudo, quais os objetivos para o próximo trimestre. É essencial ficar com a máxima clareza possível do que deve acontecer e desenhar um plano que se alinhe com esses objetivos. E em que deve consistir esse plano? Na decomposição por tarefas do que deve ser desempenhado para atingir esses objetivos. E a consequente distribuição dessas tarefas. E só depois de planear,…