Curso Mini-MBA. Inscreva-se Aqui.
Curso Mini-MBA. Inscreva-se Aqui.
Próxima Página Próxima Página

Ao longo dos últimos anos como coach empresarial, tenho trabalhado com muitas pessoas que querem ser líderes.

Praticamente todas elas têm um problema em comum! Querem desenvolver comportamentos diferentes, em situações para as quais pensam ainda não ter as ferramentas necessárias para agir da melhor forma.

Para todos a minha resposta é semelhante. Quando nascemos vimos munidos de todas as ferramentas. É óbvio que não as sabemos usar todas a nosso favor… A minha função, num processo de coaching, é apenas mostrar onde estão as ferramentas e como as utilizar da melhor forma.

Cada pessoa tem, naturalmente, um perfil comportamental mais forte do que os outros. Porém, na verdade, quando bem trabalhado consegue fazer uso de outras características que todos temos, mas que podem estar menos treinadas.

Na liderança é semelhante. Cada pessoa tem um ou dois estilos de liderança a que recorre com mais facilidade. Mas, segundo estudos a que tenho acedido, os estilos de liderança são vários e têm vantagens diversas em diferentes situações. O segredo é conhecê-los a todos e saber utilizá-los nas situações corretas.

 

Estilo autocrático

É um estilo em que é mandatório manter a obediência imediata, totalmente focado em ordens sem consultar ninguém. Este líder é muito duro com maus desempenhos, dá essencialmente feedback negativo. “Faça como lhe digo, não há discussão!” É normalmente um estilo bastante coercivo em que as pessoas se sentem amedrontadas.

Situações em que deve ser utilizado: em situações de crise. Em momentos em que as execuções têm de ser rápidas.

Desvantagens: pode criar revolta, resistência, sabotagem. Reduz a iniciativa, destrói o orgulho pelo bom desempenho e o sentido global pelo bom desempenho.

 

Estilo democrático

É um estilo em que o mais importante é ter a concordância da equipa. Põe-se em primeiro lugar os interesses e sentimentos das pessoas. Promove a harmonia, a cooperação e o bom clima.

Situações em que deve se utilizado: quando é necessário melhorar a comunicação, a moral, a confiança e os laços entre pessoas. Após mudanças dolorosas ou crises que provocaram grande instabilidade.

Desvantagens: pode passar imagem de indecisão, de orientação pouco clara e diminuir a orientação da equipa para os resultados. Pode criar situações de menor ambição.

 

Estilo marcador de ritmo

É um estilo em que o mais importante é liderar pelo exemplo. Fornece uma visão clara e diz “venham comigo”.

Situações em que deve ser utilizado: quando as pessoas se sentem desorientadas e precisam de alguém que lhes mostre o caminho ou quando se pretende mobilizar a equipa em torno de um projeto.

Desvantagens: encoraja a total dependência em torno do líder. Pode suscitar hostilidade de outras pessoas dentro do grupo que tenham outras ideias ou objetivos de lutar pela liderança.

 

Estilo individualista

É um estilo em que o líder tem um bom desempenho e espera que os outros também correspondam ao mesmo nível de desempenho. O líder prefere trabalhar de forma individual e, quando delega as tarefas, fá-lo sem grande supervisão, pois assume que a equipa consegue cumprir as suas responsabilidades.

Quando os outros o desiludem acaba por ser ele mesmo a fazer as tarefas todas, pois não tem paciência para apoiar e ensinar os outros. Defende a teoria: “se queres que a tarefa fique bem-feita, fá-la tu mesmo”.

Situações em que deve ser utilizado: quando se lideram equipas já muito seniores, com grande capacidade de entrega e que não necessitam de grande apoio e supervisão.

Desvantagens: não há alinhamento na equipa. As pessoas sentem que lhes é exigido um alto nível de performance, mas que não são apoiadas pela sua chefia.

 

Estilo paternalista

É um estilo que prima pelo suporte à equipa, no sentido de os apoiar em tudo o que precisam. O líder acompanha cada indivíduo no seu desenvolvimento pessoal, planeamento. Dá feedback de uma forma contínua e encara os erros como formas de aprendizagem.

Situações em que deve ser utilizado: quando o foco são os colaboradores e estes ainda precisam de suporte no seu desenvolvimento pessoal e profissional. Promove situações de boas relações pessoais na empresa.

Desvantagens: consome muito tempo do líder. Ele desfoca-se dos resultados da empresa, levando ao adiamento de algumas decisões que podem ser relevantes em prol do acompanhamento de perto da sua equipa.

 

Estilo visionário e inspirador

Neste caso, o mais importante é mostrar ideias arrojadas e transmiti-las de uma forma inspiradora. A comunicação é um ponto fundamental para este estilo de liderança, pois é crucial que toda a equipa se sinta totalmente envolvida pelo chefe.

Situações em que deve ser utilizado: em momentos de mudança, em que seja necessário unir a equipa à volta de uma ideia comum e de um objetivo de médio/longo prazo.

Desvantagens: este estilo de liderança cria sonhos e objetivos de médio/longo prazo, mas nem sempre cria resultados de curto prazo. Isto pode trazer problemas graves de manutenção de motivação constante na equipa.

 

Em suma, todos os perfis de liderança têm situações em que são úteis, mas também desvantagens.

Por isso, o melhor líder é aquele que está consciente da existência destes vários perfis e que os consegue utilizar com destreza, aplicando cada um na situação correta.

Um líder terá sempre de ser um estudioso, alguém que está sempre atento, sempre disponível para se adaptar às exigências do meio envolvente. Um líder tem de entender cada indivíduo e cada situação com que trabalha e aplicar o melhor comportamento em cada situação.

 

Business and Executive Coach na Paulo de Vilhena Business Excelerators

 

 

 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notifique-me se