Não consegue construir riqueza? | Conteúdos Paulo de Vilhena

Certamente todos nós já pensámos (e muito) em dinheiro e nos dígitos que gostaríamos de ver no nosso extrato bancário. No entanto, e muito provavelmente sem que sequer nos apercebamos, outros pensamentos impedem-nos de construir riqueza.

E por que é que isto acontece?

Todos procuramos resultados na vida. E o que nos leva aos resultados é aquilo que fazemos todos os dias de forma consistente. Por sua vez, os nossos comportamentos não são mais que o reflexo das nossas competências, convicções e valores. Pois bem, onde quero chegar com isto?

A forma como julgamos o dinheiro e quem o detém influencia a nossa condição financeira e é determinante se queremos construir riqueza.

 

Desde cedo que grande parte de nós ouviu repetidamente ideias que associam o dinheiro a experiências negativas. Um pensamento comum, por exemplo, é o de que há uma relação direta entre dinheiro e esforço. No entanto, se pensarmos nas pessoas mais ricas do mundo, rapidamente percebemos que, em termos de trabalho diário efetivo, a sua média de horária são apenas 50h semanais. Pouco mais do que o horário laboral decretado por lei…

Muitos de nós fomos também educados a atribuir um valor negativo à fortuna: a ver o dinheiro como uma coisa “suja” e os “afortunados” como pessoas dispostas a passar por cima dos outros, capazes de tudo para atingir os seus objetivos.

Este tipo de ideias fica depositado no nosso inconsciente, condicionando diariamente os nossos comportamentos e criando barreiras no caminho que nos leva à construção de riqueza.

 

Por isso, é crítico que faça a desconstrução dessas convicções. Não é uma tarefa fácil, mas está longe de ser impossível. Eu deixo-lhe dois conselhos que o podem ajudar:

  • Procure substituir gradualmente as convicções depreciativas por outras mais positivas. Pense, por exemplo, que quanto mais dinheiro tiver mais facilmente poderá ajudar as outras pessoas a alcançar os seus objetivos.
  • Rodeie-se de pessoas que pensam no dinheiro positivamente. O modo de pensar daqueles que nos rodeiam é altamente decisivo para a configuração da nossa própria forma de pensar. Isso significa que se passarmos mais tempo com pessoas que tenham uma forma de pensar mais positiva relativamente ao dinheiro, a probabilidade de desenvolvermos também esse modo de pensar é grande.

Só interiorizando convicções positivas relativamente ao dinheiro conseguiremos desbloquear alguns preconceitos que possuímos e que nos impedem de construir riqueza.


Já alguma vez tinha pensado nas suas convicções relativamente ao dinheiro? Agora que pensa nisso, concorda que têm condicionado as suas ações? Deixe-nos a sua opinião na caixa de comentários abaixo.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notifique-me se