Há uns tempos li um estudo que indicava que mais de metade das pequenas empresas portuguesas não dava formação aos seus colaboradores.

Não me chocou a conclusão deste estudo pois conheço bem esta realidade. Mas, enquanto coach empresarial, não posso deixar de mostrar a minha profunda indignação. Peço até a todos os empresários deste país que dêem aos seus funcionários a oportunidade de fazerem formações importantes para o seu dia a dia. Só assim poderão evoluir e ser melhores a cada dia.

O mundo está em constante evolução e por isso temos que estar disponíveis para ouvir outros pontos de vista e aprender coisas novas. Porque parar é morrer. E isto também é verdade para o conhecimento dos nossos funcionários.

Esta é a realidade do nosso país e o pior são as desculpas que os empresários encontram para isto fazer algum sentido:

“A formação é cara.”
“Cada dia fora da empresa para formação é menos um dia de produção.”
“Quando fizemos as formações no passado eles não aprenderam nada.”
“Nós sabemos como fazer internamente. Sempre o fizemos da mesma forma (que é a melhor) e podemos passar esse conhecimento.”

Baseado neste último ponto, aquilo que eu penso ser o maior obstáculo à formação nas empresas é um receio dos empresários de serem ultrapassados em conhecimento por algum dos seus funcionários.

Os empresários e as estruturas de direcção têm receio de ser postos em causa, de serem confrontados com alguém que pode ter ideias diferentes (e que até podem resultar melhor).

A maioria dos empresários em Portugal também tem pouca formação. Pior que isso, tem pouca humildade para perceber que o conhecimento pode ajudar. Eles confiam demasiado na sua experiência e são demasiado adversos à mudança. Ora, isso pode custar-lhes a saúde da própria empresa.

Muitos líderes e gestores de PME alegam que têm muitos anos de experiência e que isso chega para ter sucesso. Mas será que ainda é assim hoje?

É verdade que, no passado, a experiência aliada ao esforço, à vontade e à dedicação eram suficientes para fazer o negócio vingar e crescer. Hoje, com o aumento da concorrência, com a introdução das novas tecnologias e com o aumento da informação disponível, já não funciona.

É preciso estar muito atento a tudo o que está a acontecer. É importante olhar para fora com muita curiosidade. E é crítico estar totalmente disponível para aprender com os outros aquilo que eles podem saber melhor que nós.

Mesmo que os empresários não estejam disponíveis para fazer esta evolução, é fundamental que se rodeiem de pessoas disponíveis para se aperfeiçoarem e para aprenderem mais e mais.

Não há que ter medo de quem sabe mais do que nós. É preciso alavancar em cima desse conhecimento, aproveitando ao máximo para incorporar na nossa rotina as novidades que trazem sucesso. (Não conhece o poder da alavancagem? Pode desbloquear o sucesso da sua empresa! LEIA AQUI) Só assim é possível ter empresas com futuro promissor.

As empresas que ficarem agarradas ao passado, que mantiverem os processos antigos (só porque funcionaram no passado) estarão a cavar o seu fim.

Gostou deste artigo? Se quer receber quinzenalmente conteúdos como este, então subscreva a nossa newsletter aqui!

Mariana Arga e Lima
Business and Executive Coach na Paulo de Vilhena Business Excelerators

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notifique-me se