6 Passos para aumentar a produtividade | Conteúdos Paulo de Vilhena

Acredito que aquilo que fazemos com o nosso tempo é o que verdadeiramente define os nossos resultados. Assim os melhores profissionais são tipicamente aqueles que consideram o tempo um recurso que é fundamental saber gerir.

Se todos temos as mesmas 24 horas, é crítico perceber como as podemos rentabilizar cada vez mais, a cada dia. Eu dou-lhe alguns conselhos:

1 – Defina os seus objetivos

Costumo dizer que “se falha em planear, planeia falhar”. Dizer “gostava de perder peso” é substancialmente diferente de dizer que “no prazo de 6 meses, vou pesar menos 18 kg, porque vou perder uma média de 3 kg por mês, com uma dieta e um plano de treinos definidos”. Como pode perceber neste exemplo, há um objetivo e há um plano definido para lá chegar.

Ao planear, é crucial que defina as suas tarefas e objetivos diários, semanais e trimestrais e que os escreva num sítio visível e que encontre indicadores para medir a sua performance e os seus resultados. Vá medindo tudo o que for atingido e, se conseguir, o meu conselho é que se premeie. Porque ao celebrar as vitórias vai torná-las mais reais e vai estimular a sua vontade de fazer cada vez mais e melhor.

2 – Seja estratégico nas suas prioridades

Estar ocupado é muito mais fácil do que ser produtivo. Se a primeira só nos cansa e ilude, a segunda traz-nos resultados e faz-nos crescer. A produtividade parte da premissa de que temos de identificar as tarefas prioritárias. Para isso, distinga o que é importante do que é urgente e do que não é nem importante nem urgente.

Tipicamente devemos começar por tratar aquilo que é importante e não tão urgente. Estas são as tarefas que vão definir os nossos resultados no longo prazo. E só depois pegar nas urgentes, que funcionam como fogos que temos de apagar. Ou seja, como prioridades de curto prazo. Tem de pensar cada vez mais de forma estratégica para evitar dias inteiros gastos a apagar fogos.

3 – Aprenda a dizer não ao que não é importante

O seu ambiente de trabalho deve conter tudo (e apenas) aquilo de que vai precisar para ser consistente na sua execução. Então procure reduzir ao máximo as suas distrações. É também importante que trabalhe num ambiente calmo e favorável à concentração e ao foco.

Afaste-se igualmente dos ambientes que não estão alinhados com os seus objetivos. E desenvolva o filtro de perguntar a si próprio se o que vai fazer o aproxima de onde quer chegar. No fundo, defenda o seu tempo como se fosse a sua carteira.

4 – Crie a disciplina de investir em si próprio e na sua educação diariamente

Tal como faz com os músculos, deve treinar o seu cérebro para o tornar mais eficiente a cada dia. Isto vai permitir acelerar o seu ritmo de execução e torná-lo mais desperto e eficiente. 

Reservar, de forma metódica, algum tempo do nosso dia para ler é fundamental. Além de garantirmos que estamos a beber o conhecimento que vem da fonte é uma atividade rápida, fácil e barata. Frequentar formações com conteúdos de valor sobre as áreas em que trabalhamos é igualmente produtivo. Porque nos permite passar tempo com quem sabe e aprender na prática como se faz.

5 – Aproveite os “tempos mortos”

Um dia questionei-me sobre o tempo que perdia em deslocações e comecei a fazer contas. Descobri que conduzia mil horas por ano. Então decidi passar a ter sempre no carro CDs com audiolivros, seminários e workshops. Ao fim de um ano são quase mil horas de treino. 

Isto é válido para todas aquelas atividades – fazer o jantar, arrumar a casa, etc. – que invariavelmente consomem o nosso tempo e que se calhar conseguiríamos rentabilizar e até tornar mais apetecíveis.

6 – Escolha as melhores referências para seguir

Pessoalmente gosto de evitar a televisão onde, em linhas gerais, considero que há escassez de conteúdos de valor. Prefiro ser eu a determinar os autores que leio e ouço. Além disso considero absolutamente fundamental investir em passar tempo com pessoas interessantes que nos desafiam, estimulam e ensinam. Isto porque tendemos a tornar-nos parecidos com as pessoas com quem mais partilhamos o nosso tempo. Por isso, escolha bem!           

Gostou deste artigo? Se quer receber quinzenalmente conteúdos como este subscreva a nossa newsletter aqui!

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notifique-me se